J P Proença


A Bola Maria e a GLOBALIZAÇÃO

        Com a barriga vazia não se pode filosofar. A Bola Maria não comete propriamente o pecado da gula, mas pratica eficazmente o direito a alimentação condigna de gato mediante reivindicação verbal bem explícita.

        Integrada na sociedade actual para a qual não pediu entrada  mas onde se sente comodamente instalada, considera fora de questão dedicar-se às ancestrais práticas da caça para sobrevivência, dedicando-se apenas à caça desportiva com a particularidade de evitar de todo a morte das presas. Uns enlatados a horas certas e uns secos à descrição, e a Bola Maria está pronta para se dedicar à limpeza diária, aos passeios de inspecção de rotina aos seus terrenos e às longas meditações transcendentais.

        No caso de falhar ou repetir um enlatado, ou este não ser exactamente da marca certa, uma inspecção furtiva aos vários recantos da casa permite, com um bocado de sorte, resolver minimamente o problema com petisco alternativo, embora mais tarde as implicações consequentes não sejam propriamente das melhores...

        Esta coisa da Globalização tem a sua piada: os enlatados são muito variados e estão prontos a engolir quase sem mastigar; alguns tem cá um sabor que é preciso lamber os bigodes mais tempo que o recomendável pela etiqueta - até parece que alguém pretende que a refeição, de tão apetitosa, seja maior que o propriamente devido!

        O problema é a estranha frequência da necessidade de ingerir aquelas ervas que cada vez são mais difíceis de encontrar. E a verdade é que muitas vezes aquelas comidas não se parecem nada com o que era esperado daqueles sabores!

         Peixe cozido. Esse sim!  Aquele inconfundível cheiro que sai pela chaminé e invade tenuamente todo o quintal não dá margem para indecisões: há que rapidamente marcar presença ruidosa na cozinha para que não restem dúvidas sobre a efectiva composição da família - pode ser simplesmente cozido ou com um pouco de azeite. Cheira a peixe, sabe a peixe e é peixe; não tem nada a ver com aquelas latas da globalização.

SEGUINTE


     « Portal »     « Estrutura do sítio »